HISTÓRICO:

 

No alvorecer do século XIX (1800/1900) no Norte da Itália na região de Veneto, anunciava-se o nascimento de Francesco Lorenzi e pouco mais tarde, na mesma região nascia, também, Ângela  Lorencini. O tempo passou e os destinos daqueles jovens se cruzaram, levando-os ao casamento.

 

 Ai teve início mais uma família, onde nasceram vários filhos, um deles nascido em 1849, veio a chamar-se Pietro Lorenzi que cresceu no ceio de sua família. Naquela mesma época em  local, não muito distante,  em 1848, nasceu uma  menina que  recebeu o nome de Ângela Toldo, uma das filhas do casal Giovani Toldo e Dominga Rossati.

 

Pietro Lorenzi e Ângela Toldo  cresceram naquela região do Norte da Itália e em meados daquele século, o destino encarregou-se de uni-los em matrimônio. Casaram-se e logo após o casal teve seu primeiro filho que recebeu o nome de José Lorenzi, nascido  no ano de 1887 na mesma localidade.

 

As dificuldades da vida na região eram enormes e  a sobrevivência exigia providencias imediatas, e mesmo antes de José completar seu primeiro ano de vida, numa decisão corajosa, resolveram imigrar para a América com destino ao Sul do Brasil, juntamente com muitos outros compatriotas da mesma região.

 

O casal fez suas malas ( Baú de madeira ) onde juntaram seus poucos pertences e algumas ferramentas agrícolas e se lançaram à grande aventura de suas vidas. A viagem na época, feita em Navio a Vapor, era precária e durava cerca de 40 dias, que foram suportados com angustia e ansiedade mas com muita fé esperança no futuro.

 

Após sua chegada ao Sul do Brasil em 1888, deslocaram-se para o Estado do Rio Grande do Sul, juntamente com seu grupo, onde deveriam receber terras do Governo para iniciar sua nova vida. Foi nas proximidades de  Silveira Martins, na Quarta Colônia, na época distrito de Santa Maria – RS, que a família Lorenzi foi residir.

 

Logo após terem  chegados a terra prometida, nasceu seu segundo filho Pedro Lorenzi Filho, na seqüência tiveram mais duas filhas, Regina Lorenzi e Meneguina Lorenzi.

 

  NOTA: A história desta família  no Brasil, começa aqui, com o, IMIGRANTE  Pietro Lorenzi  sendo denominado o PATRIARCA.